Avaliação da ETE Catas Altas: melhorias quanto à sustentabilidade socioambiental

Desenvolvido pelo professor Cláudio Leite de Souza, do Departamento de Engenharia Ambiental e Sanitária da Escola de Engenharia da UFMG, o projeto diz respeito a uma avaliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Catas Altas, município no interior de Minas Gerais, visando melhorias quanto à sustentabilidade socioambiental.

A proposta tem como objetivo examinar e propor intervenções sobre o regime operacional da estação em vista de otimizar desempenho, operacionalidade e, especialmente, a minimização da emissão de maus odores.

Catas Altas é uma importante cidade turística de Minas Gerais e conta com uma natureza exuberante e rica arquitetura barroca. Por conta disso, um controle ambiental adequado é de suma importância para a cidade.

A Estação de Tratamento em questão apresenta reatores UASB e o pós-tratamento utilizado é de lodos ativados. O uso desses reatores, no entanto, ainda apresenta algumas desvantagens, como a possibilidade de eventuais descontroles na geração de compostos. Além disso, também há possíveis dificuldades operacionais ainda não plenamente vencidas no meio técnico, como a falta de rotinas de descarte de lodo, de remoção de escuma e condução, bem como a queima do biogás.