Desenvolvimento e implementação de sistemas evolutivos na detecção e diagnóstico adaptativo de falha

Desenvolvido por uma equipe do Departamento de Engenharia Elétrica da Escola de Engenharia da UFMG, coordenada pelo professor Walmir Matos Caminhas, o projeto diz respeito ao desenvolvimento e validação de uma metodologia de detecção de falhas em unidades integrantes da planta petroquímica da Petrobrás.

No Brasil, existem grandes complexos fabris geograficamente afastados dos recursos do fabricante de equipamentos. Para não correr altos riscos de interrupção da produção, a solução encontrada até agora tem sido a de criar uma pesada infra-estrutura dentro da planta com altos investimentos para executar a manutenção à nível local. Os custos para tanto representam a maior parte da operacionalidade de toda a fabricação e produção. Dependendo da indústria, ele pode chegar de 15% a 40% do valor total de muitos produtos.

Estudos recentes indicam que um terço do valor de manutenção é desperdiçado com procedimentos inadequados ou desnecessários. No Brasil, os métodos estão evoluindo e várias empresas - tais como a Petrobrás - vêm investindo em sistemas de diagnóstico online de falhas para detectar e diagnosticar as falhas de forma automática, reduzindo assim o tempo gasto no processo de manutenção e possibilitando maior segurança na operação da planta.