Projetos vinculados à UFMG são selecionados pela CEMIG na Chamada de Mobilidade Elétrica da Aneel

O Brasil é um país que ainda não possui um fator social, econômico ou ambiental latente que promova um direcionamento das ações públicas e privadas na vertente da eletromobilidade. Tal fator faz com que a nova lógica de mobilidade dos veículos elétricos, que podem promover o aproveitamento dos recursos naturais e humanos disponíveis no país, seja pouco explorada.

A CEMIG, visando à obtenção de projetos em atendimento a Chamada Aneel nº 22/2018, abriu uma chamada pública para recebimento de propostas e projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no seguinte tema: “Desenvolvimento de Soluções em Mobilidade Elétrica Eficiente”.

Para esta Chamada, a Fundação Christiano Ottoni (FCO), contando com o apoio do Escritório de Ligação Elo, conseguiu vincular diversos parceiros, sendo eles internos e externos à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para o envio de propostas. Esta articulação se mostrou essencial para a submissão, visto que o edital conta com a cláusula de contrapartida financeira por parte do proponente, e, apesar da UFMG estar habituada a participar de Chamadas como essa, sua contrapartida habitual é sempre econômica, o que inclui, por exemplo, o uso da infraestrutura da universidade, laboratórios, recursos humanos, nome e imagem da instituição e conhecimento e documentação acadêmicos gerados .

Após negociações internas entre os professores da Escola de Engenharia da UFMG (EEUFMG) e algumas empresas interessadas nos projetos, foi enviada a proposta: “Veículo elétrico com cargas rápidas regulares (eCaRR) em brts”. O projeto, coordenado pelo Prof. Braz de Jesus Cardoso Filho do Departamento de Engenharia Elétrica da EEUFMG, tem como intuito o desenvolvimento de tecnologias que permitam a utilização de ônibus elétricos em relevos acidentados, já que a tecnologia existente hoje não é adequada para o uso nesse tipo de relevo, como é o caso de Belo Horizonte.

Das 20 propostas recebidas pela CEMIG, foram selecionadas três para esta Chamada. Dessas três, destacamos a proposta enviada pela UFMG, citada acima, e a proposta da FCA GROUP, “Veículo híbrido Plug-in para operação com Etanol, GNV, biometano e gasolina”, que também conta com a participação de docentes da Universidade Federal de Minas Gerais. Os projetos selecionados estão passando por avaliação da Aneel e, se aprovados, receberão um investimento no valor de R$ 20 milhões para serem executados.